MEDITAR FAZ BEM

A ênfase do Evangelho é Deus

March 07, 2020 Carlos Elias
MEDITAR FAZ BEM
A ênfase do Evangelho é Deus
Chapters
MEDITAR FAZ BEM
A ênfase do Evangelho é Deus
Mar 07, 2020
Carlos Elias

A ÊNFASE DO EVANGELHO É DEUS.

“Porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus”. (Romanos 3:23).

Quando enfatizamos alguma coisa, certamente é o que está em enfoque que chamará a atenção.

Quando vejo nossa sociedade, em contraste com este veredicto de Paulo, percebo que tal sentença encontra pouco ou nenhum sentido, para uma cultura que ri do pecado e o abraça como se fosse virtude.

Nossa cultura chama o mal de bem; troca luz por trevas. Como poderemos conter um “tsunami” devastador como esse? Como essa realidade poderia ser transformada?

Percebo que parte desse problema reside no foco de nossa mensagem, para onde o mesmo está direcionado. Se o foco é o pecado, é sobre o pecado que as pessoas discutirão, e é para os seus pecados que as pessoas estarão direcionadas.

Creio que para ajudar nossa sociedade, a buscar uma mudança significativa de direção, ´precisamos direcioná-la para uma visão bíblica sobre quem é homem, mas acima de tudo uma visão bíblica sobre quem é Deus. Deus precisa ser o foco de nossa mensagem.

Creio que a humanidade alcançará uma visão hedionda dos seus pecados, quando alcançar uma visão exaltada de Deus revelada através das Escrituras.

Foi desta forma que o Rei Davi conseguiu enxergar a gravidade de seus pecados: “Contra ti, contra ti somente pequei...” (Salmos 51.4). Ante a pureza de Deus, Davi se envergonhou dos seus pecados.

Foi assim, que Isaías viu a si mesmo, não sem antes ter visto a Santidade de Deus: “Santo, Santo, Santo é o Senhor dos Exércitos”. (Isaías 6.3). “Ai de mim! Pois estou perdido; porque sou um homem de lábios impuros, e habito no meio de um povo de impuros lábios; os meus olhos viram o Rei, o Senhor dos Exércitos”. (Isaías 6.5).

Se o foco for o pecado, teremos uma religião humanista, separatista, sempre discriminatória, preconceituosa e com muita gente hipócrita, “tirando onda” de santarrão.

Se o foco for sempre Deus e a sua Santidade, será inevitável que cada ser humano seja confrontado com as suas misérias e decida buscar uma vida de total dependência, gratidão e reconhecimento pelo imenso amor de Deus por toda a humanidade.

A ênfase do Evangelho é Deus e não o homem, é Deus e não os nossos pecados.

Que Deus nos abençoe.

Carlos E S Santos.

Show Notes

A ÊNFASE DO EVANGELHO É DEUS.

“Porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus”. (Romanos 3:23).

Quando enfatizamos alguma coisa, certamente é o que está em enfoque que chamará a atenção.

Quando vejo nossa sociedade, em contraste com este veredicto de Paulo, percebo que tal sentença encontra pouco ou nenhum sentido, para uma cultura que ri do pecado e o abraça como se fosse virtude.

Nossa cultura chama o mal de bem; troca luz por trevas. Como poderemos conter um “tsunami” devastador como esse? Como essa realidade poderia ser transformada?

Percebo que parte desse problema reside no foco de nossa mensagem, para onde o mesmo está direcionado. Se o foco é o pecado, é sobre o pecado que as pessoas discutirão, e é para os seus pecados que as pessoas estarão direcionadas.

Creio que para ajudar nossa sociedade, a buscar uma mudança significativa de direção, ´precisamos direcioná-la para uma visão bíblica sobre quem é homem, mas acima de tudo uma visão bíblica sobre quem é Deus. Deus precisa ser o foco de nossa mensagem.

Creio que a humanidade alcançará uma visão hedionda dos seus pecados, quando alcançar uma visão exaltada de Deus revelada através das Escrituras.

Foi desta forma que o Rei Davi conseguiu enxergar a gravidade de seus pecados: “Contra ti, contra ti somente pequei...” (Salmos 51.4). Ante a pureza de Deus, Davi se envergonhou dos seus pecados.

Foi assim, que Isaías viu a si mesmo, não sem antes ter visto a Santidade de Deus: “Santo, Santo, Santo é o Senhor dos Exércitos”. (Isaías 6.3). “Ai de mim! Pois estou perdido; porque sou um homem de lábios impuros, e habito no meio de um povo de impuros lábios; os meus olhos viram o Rei, o Senhor dos Exércitos”. (Isaías 6.5).

Se o foco for o pecado, teremos uma religião humanista, separatista, sempre discriminatória, preconceituosa e com muita gente hipócrita, “tirando onda” de santarrão.

Se o foco for sempre Deus e a sua Santidade, será inevitável que cada ser humano seja confrontado com as suas misérias e decida buscar uma vida de total dependência, gratidão e reconhecimento pelo imenso amor de Deus por toda a humanidade.

A ênfase do Evangelho é Deus e não o homem, é Deus e não os nossos pecados.

Que Deus nos abençoe.

Carlos E S Santos.